Caso o projeto seja aprovado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, a partir deste ano todas as operadoras de TV por assinatura e de internet deverão ter lojas físicas ou escritórios nas cidades onde possuem clientes para o atendimento dos seus clientes.

O projeto de lei deve ser votado nesta semana Assembleia, já em segunda discussão, valendo para todos os municípios com mais de 50 mil habitantes.

De acordo com o Procon e com outras entidades de defesa do consumidor, caso a lei seja aprovada no Rio de Janeiro, a tendência é que outros estados também aprovem legislação semelhante, principalmente em decorrência do mau atendimento oferecido através dos serviços telefônicos.

O principal objetivo da nova lei é que os clientes consigam maior acesso a todos os serviços oferecidos pelas empresas de TV assinatura e de internet, principalmente quando se trata de manutenção dos equipamentos.

Os endereços e telefones das lojas e dos escritórios devem ser divulgados nos sites das próprias operadoras, além de constar também dos contratos de prestação de serviços e das faturas mensais enviadas aos consumidores.

Havendo aprovação da nova lei, as empresas terão um prazo de 180 dias para se adequarem à norma.

O projeto de lei foi elaborado em razão do péssimo atendimento oferecido pelos Serviços de Atendimento ao Cliente por telefone. De acordo com os deputados, os consumidores não são bem tratados no Brasil, sendo submetidos a intermináveis esperas por parte do SAC das operadoras de TV por assinatura e de internet.

Havendo postos físicos, onde os clientes podem ter acesso direto aos atendentes, de forma presencial, haverá menos perda de tempo por parte de quem precisa dos serviços, além do que eles poderão saber onde e com quem reclamar no caso de não atendimento de suas solicitações.

Como todos sabemos, o SAC via telefone é um dos piores serviços prestados pelas operadoras de internet e de TV por assinatura. Muitas vezes, o cliente é obrigado a perder horas aguardando ser atendido, havendo também a necessidade, em grande parte dos casos, de fazer novas ligações para números oferecidos pelos atendentes e que não constam dos sites das empresas.

Uma das maiores reclamações é também com relação à falta de informações corretas. O cliente, ao ligar para a operadora de internet ou empresa de TV por assinatura, sempre tem dificuldades em resolver seus problemas, situação que normalmente não acontece durante as ligações para compra de novos produtos.

A legislação pretende, com isso, que os direitos do consumidor sejam respeitados e que as solicitações sejam atendidas com maior rapidez, entendendo, dessa forma, que a tecnologia, embora seja um grande facilitador para a maior parte das pessoas, também é uma espécie de empecilho para oferecer soluções mais rápidas e precisas.

Caso essa lei seja objeto de discussão em outros estados, em breve os consumidores poderão ter o atendimento que merecem junto às empresas de telefonia, internet e TV a cabo, acabando de uma vez com as esperas intermináveis ao telefone.

Aliás, por falar em problemas, não se esqueça de analisar com maior frequência a sua velocidade de internet, verificando se o contrato está sendo cumprido.